Faculdade de Castanhal
BUSCAR
SISTEMA ACADÊMICO
Novo Cadastro
Esqueci a Senha
GRADUAÇÃO

GRADUAÇÃO > Enfermagem

Curso de Bacharelado em Enfermagem*

Portaria de Reconhecimento/MEC nº 820(29/10/2015) DOU nº 208(30/10/2015).

*Autorizado com a nota 4 pelo MEC

O propósito principal do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Castanhal é oferecer uma formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, qualificando o egresso para o exercício de Enfermagem, com base no rigor científico e intelectual e pautado em princípios éticos; sendo este capaz de conhecer e intervir sobre os problemas/situações de saúde-doença mais prevalentes no perfil epidemiológico nacional, com ênfase na sua região de atuação, identificando as dimensões bio-psico-sociais dos seus determinantes; além de atuar, com senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania, como promotor da saúde integral do ser humano.

Na formação do enfermeiro busca-se atender as necessidades sociais da saúde, com ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS) e assegurar a integralidade da atenção e a qualidade e humanização do atendimento. Nesse sentido, pretende-se qualificar enfermeiros frente aos princípios, diretrizes e práticas do Sistema Único de Saúde, por meio da compreensão das relações de trabalho em saúde e sociedade, visando o aprimoramento da dinâmica de gestão, a qualificação dos processos de cuidar, e a proposição de projetos de intervenção a partir do reconhecimento de diferentes demandas, sustentados por evidências científicas.

O Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Castanhal pauta-se nos seguintes princípios:

  • Confluência dos processos de desenvolvimento do pensamento, sentimento e ação;
  • Formação baseada na captação e interpretação da realidade, proposição de ações e intervenção na realidade;
  • Sensibilidade às questões emergentes da assistência à saúde, do ensino e do entorno social;
  • Valorização e domínio de um saber baseado no conhecimento já construído e que contemple o inédito;
  • Reconhecimento de que o aprendizado se constitui como um processo dinâmico, apto a acolher a motivação do sujeito e que contemple o desenvolvimento do próprio estilo profissional;
  • Articulação entre o ensino, a pesquisa e os projetos de extensão.

Para tanto, o Curso de Graduação em Enfermagem propõe uma ruptura com as concepções tradicionais do ensino e, fundamentalmente, com as formas acadêmicas desvinculadas da prática real da profissão do enfermeiro.

A filosofia que sustenta o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Enfermagem está assentada no desenvolvimento de mecanismos efetivos de interdisciplinaridade e flexibilização curricular que permitam o desenvolvimento da progressiva autonomia intelectual do aluno, condição necessária para que o egresso possa vir a superar os desafios de renovadas condições de exercício profissional e de produção do conhecimento.
As linhas de trabalho estão centradas na valorização do processo de ensino e aprendizagem fundamentado nos princípios da pedagogia interativa, de natureza democrática e pluralista, com um eixo metodológico firmemente estabelecido e que prioriza metodologias ativas que estimulam a autonomia intelectual e que buscam a efetiva participação do aluno nesse processo.

Objetivo geral do curso:

O objetivo geral do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Castanhal é oferecer uma formação generalista, humanista, crítica e reflexiva ao futuro enfermeiro, para que este possa como profissional qualificado para o exercício de Enfermagem, conhecer e intervir nos problemas/situações de saúde-doença, identificando as dimensões bio-psico-sociais dos seus determinantes; além de atuar, com senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania, como promotor da saúde integral do ser humano.

Almeja-se promover no aluno a capacidade de desenvolvimento intelectual e profissional autônomo e permanente; assim como a formação de um Enfermeiro educado para a cidadania e para participação plena na sociedade.

Objetivos Específicos
O Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Castanhal tem como objetivos específicos:

  • Assegurar a articulação entre o ensino, pesquisa e extensão/assistência, garantindo um ensino crítico, reflexivo e criativo, que leve a construção do perfil almejado, estimulando a realização de experimentos e/ou de projetos de pesquisa; socializando o conhecimento produzido, levando em conta a evolução epistemológica dos modelos explicativos do processo saúde-doença;
  • Desenvolver as atividades curriculares, na busca da interdisciplinaridade, tendo como base de construção do perfil almejado e a integração entre ensino, pesquisa, extensão/assistência;
  • Ministrar os conteúdos essenciais previstos na estrutura curricular por meio das atividades teóricas, práticas, complementares, elaboração de trabalho de conclusão de curso e estágio curricular supervisionado, de forma integrada e criativa, considerando a realidade sócio-político-cultural nacional e local;
  • Desenvolver as competências e habilidades gerais e específicas necessárias ao exercício profissional do enfermeiro articuladas aos contextos sócio-político-cultural nacional e local;
  • Implementar metodologias no processo ensinar-aprender que estimulem o aluno a refletir sobre a realidade social e aprenda a aprender;
  • Utilizar estratégias pedagógicas que articulem o saber; o saber fazer e o saber conviver, visando desenvolver o aprender a aprender, o aprender a ser, o aprender a fazer, o aprender a viver juntos e o aprender a conhecer que constitui atributos indispensáveis à formação do enfermeiro;
  • Promover a articulação das atividades teóricas e práticas desde o início do processo de formação do enfermeiro, permeando-a de forma integrada e interdisciplinar;
  • Favorecer o desenvolvimento de atividades de Enfermagem, de modo integral, nos diferentes níveis de atenção à saúde do indivíduo, família e dos grupos sociais, assegurando o cuidar com qualidade;
  • Estimular dinâmicas de trabalho em grupos, por favorecerem a discussão coletiva e as relações interpessoais;
  • Fomentar a valorização das dimensões éticas e humanísticas da profissão, desenvolvendo no aluno atitudes e valores orientados para a cidadania e para a solidariedade;
  • Fortalecer o reconhecimento do futuro profissional como agente transformador do processo de trabalho, procurando contribuir no aperfeiçoamento das dinâmicas institucionais, observando os princípios éticos e humanísticos;
  • Promover a inserção da comunidade acadêmica nas ações de saúde promovidas pelo Sistema de Saúde do Pará.

Perfil do Egresso

O egresso do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Castanhal pode ser apresentado com um profissional dotado de formação generalista, humanista, crítica e reflexiva; qualificado para o exercício de Enfermagem, com base no rigor científico e intelectual e pautado em princípios éticos; capaz de conhecer e intervir sobre os problemas/situações de saúde-doença mais prevalentes no perfil epidemiológico nacional, com ênfase na sua região de atuação, identificando as dimensões bio-psico-sociais dos seus determinantes; e capacitado a atuar, com senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania, como promotor da saúde integral do ser humano.

O egresso do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Castanhal será um profissional adaptável e com suficiente autonomia intelectual e profissional, capacitado para continuar a buscar conhecimentos após a graduação e comprometido com as transformações sociais em qualquer nível de desenvolvimento dos programas de saúde, atendo aos princípios da universalidade, integralidade, equidade, solidariedade e hierarquização que norteiam o sistema de saúde vigente no país. Dessa forma, a formação proporcionada privilegiará um egresso capaz de reconhecer a natureza humana nas diversas expressões e fases evolutivas; de reconhecer as estruturas e as formas de organização social; de compreender as políticas sociais, em particular as políticas de saúde e sua interface com as práticas de Enfermagem; de intervir em Enfermagem, segundo as especificidades dos sujeitos e dos perfis epidemiológicos do coletivo, em conformidade com os princípios éticos e legais da profissão; e buscar e utilizar novos conhecimentos para o desenvolvimento da prática profissional.

Competências e Habilidades Gerais da Área de Saúde
A formação do enfermeiro, segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Enfermagem, tem por objetivos dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais:

  • Atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e contínua com as demais instâncias do sistema de saúde, sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os profissionais devem realizar seus serviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo;
  • Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso apropriado, eficácia e custo-efetividade, da força de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas;
  • Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A comunicação envolve comunicação verbal, não-verbal e habilidades de escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de tecnologias de comunicação e informação;
  • Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumir posições de liderança, sempre tendo em vista o bem-estar da comunidade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz;
  • Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativas, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho quanto dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a serem empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde;
  • Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, mas proporcionando condições para que haja benefício mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmico/profissional, a formação e a cooperação por meio de redes nacionais e internacionais.

Competências e Habilidades Específicas da Enfermagem
A formação do enfermeiro tem por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades específicas:

  • Atuar profissionalmente, compreendendo a natureza humana em suas dimensões, em suas expressões e fases evolutivas;
  • Incorporar a ciência/arte do cuidar como instrumento de interpretação profissional;
  • Estabelecer novas relações com o contexto social, reconhecendo a estrutura e as formas de organização social, suas transformações e expressões;
  • Desenvolver formação técnico-científica que confira qualidade ao exercício profissional;
  • Compreender a política de saúde no contexto das políticas sociais, reconhecendo os perfis epidemiológicos das populações;
  • Reconhecer a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;
  • Atuar nos programas de assistência integral à saúde da criança, do adolescente, da mulher, do adulto e do idoso;
  • Ser capaz de diagnosticar e solucionar problemas de saúde, de comunicar-se, de tomar decisões, de intervir no processo de trabalho, de trabalhar em equipe e de enfrentar situações em constante mudança;
  • Reconhecer as relações de trabalho e sua influência na saúde;
  • Atuar como sujeito no processo de formação de recursos humanos;
  • Responder às especificidades regionais de saúde através de intervenções planejadas estrategicamente, em níveis de promoção, prevenção e reabilitação à saúde, dando atenção integral à saúde dos indivíduos, das famílias e das comunidades;
  • Reconhecer-se como coordenador do trabalho da equipe de enfermagem;
  • Assumir o compromisso ético, humanístico e social com o trabalho multiprofissional em saúde.
  • Promover estilos de vida saudáveis, conciliando as necessidades tanto dos seus clientes/pacientes quanto às de sua comunidade, atuando como agente de transformação social;
  • Usar adequadamente novas tecnologias, tanto de informação e comunicação, quanto de ponta para “o cuidar de enfermagem”;
  • Atuar em diferentes cenários da prática profissional, considerando os pressupostos do modelo clínico e do modelo epidemiológico;
  • Identificar as necessidades individuais e coletivas de saúde da população, seus condicionantes e determinantes;
  • Intervir no processo de saúde-doença, responsabilizando-se pela qualidade da assistência/cuidado de enfermagem em seus diferentes níveis de atenção à saúde, com ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação à saúde, na perspectiva da integralidade da assistência;
  • Coordenar o processo de cuidar em enfermagem, considerando contextos e demandas de saúde;
  • Prestar cuidados de enfermagem compatíveis com as diferentes necessidades apresentadas pelo indivíduo, pela família e pelos diferentes grupos da comunidade;
  • Compatibilizar as características profissionais dos agentes da equipe de enfermagem às diferentes demandas dos usuários;
  • Integrar as ações de enfermagem às ações multiprofissionais;
  • Gerenciar o processo de trabalho em enfermagem com princípios de ética e de bioética, com resolutividade tanto em nível individual como coletivo em todos os âmbitos de atuação profissional;
  • Planejar, implementar e participar dos programas de formação e qualificação contínua dos trabalhadores de enfermagem e de saúde;
  • Planejar e implementar programas de educação e promoção à saúde, considerando a especificidade dos diferentes grupos sociais e dos distintos processos de vida, saúde, trabalho e adoecimento;
  • Desenvolver, participar e aplicar pesquisas e/ou outras formas de produção de conhecimento que objetivem a qualificação da prática profissional;
  • Respeitar os princípios éticos, legais e humanísticos da profissão;
  • Interferir na dinâmica de trabalho institucional, reconhecendo-se como agente desse processo;
  • Utilizar os instrumentos que garantam a qualidade do cuidado de enfermagem e da assistência à saúde;
  • Participar da composição das estruturas consultivas e deliberativas do sistema de saúde;
  • Assessorar órgãos, empresas e instituições em projetos de saúde;
  • Cuidar da própria saúde física e mental e buscar seu bem-estar como cidadão e como enfermeiro;
  • Reconhecer o papel social do enfermeiro para atuar em atividades de política e planejamento em saúde.

Mercado de Trabalho
O campo de atuação profissional da Enfermagem encontra-se estabelecido da Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986. De acordo com o artigo 11 da Lei nº 7.498/86, o Enfermeiro exerce todas as atividades de Enfermagem, cabendo-lhe:

  • Privativamente: a) Direção do órgão de Enfermagem integrante da estrutura básica da instituição de saúde, pública ou privada, e chefia de serviço e de unidade de Enfermagem; b) Organização e direção dos serviços de Enfermagem e de suas atividades técnicas e auxiliares nas empresas prestadoras desses serviços; c) Planejamento, organização, coordenação, execução e avaliação dos serviços de assistência de Enfermagem; d) Consultoria, auditoria e emissão de parecer sobre matéria de Enfermagem; e) Consulta de Enfermagem; f) Prescrição da assistência de Enfermagem; g) Cuidados diretos de Enfermagem a pacientes graves com risco de vida; h) Cuidados de Enfermagem de maior complexidade técnica e que exijam conhecimentos de base científica e capacidade de tomar decisões imediatas;
  • Como integrante da equipe de saúde: a) Participação no planejamento, execução e avaliação da programação de saúde; b) Participação na elaboração, execução e avaliação dos planos assistenciais de saúde; c) Prescrição de medicamentos estabelecidos em programas de saúde pública e em rotina aprovada pela instituição de saúde; d) Participação em projetos de construção ou reforma de unidades de internação; e) Prevenção e controle sistemática de infecção hospitalar e de doenças transmissíveis em geral; f) Prevenção e controle sistemático de danos que possam ser causados à clientela durante a assistência de Enfermagem; g) Assistência de Enfermagem à gestante, parturiente e puérpera; h) Acompanhamento da evolução e do trabalho de parto; i) Execução do parto sem distocia; j) Educação visando à melhoria de saúde da população;

O mercado de trabalho para o egresso do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Castanhal tem como característica principal a ampla área de inserção profissional, ante as múltiplas possibilidades de seu campo de atuação.

A participação dos Enfermeiros em todos os níveis de atenção à saúde é fundamental para o incremento de ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, essenciais para o desenvolvimento social e humano da comunidade na qual está inserido.

Matriz Curricular e Programa de Disciplina

Coordenador: MSc. Horácio Pires Medeiros

Coordenador Adjunto: Esp. Thayse Kelly da Silva Martino

Contato: horacio.medeiros@estacio.br e thayse.martino@estacio.br

Número de vagas ofertadas: 200 vagas anuais.

Número de alunos por turma: 50.

Ato de autorização: DOU Nº 130 de 08 de Julho/2011, seção 1, p. 26.

Turnos disponíveis: Matutino,Vespertino e Noturno.

Regime Acadêmico: Semestral.

Integralização mínima do curso: 10 semestres.

Integralização máxima do curso: 16 semestres.

Carga Horária: 4.800 h/a.

 

 

 

© Copyright 2013 FCAT - Faculdade de Castanhal - Rodovia BR-316, s/n - Km 60 - Castanhal - Pará - Brasil / Telefone: (91) 33113400. Desenvolvido por MSCORP LTDA